lundi, janvier 31, 2005

Bordeaux

Sexta-Feira, dia sem aula, acordamos às 6 hs da manha. Objetivo: pegar o TGV para Bordeaux às 7:47. Queriamos chegar la umas 7:30 pra nao corrermos o risco de perder o trem, como quase aconteceu na vinda de Paris pra Poitiers, e como iamos a pe para a Gare, tinhamos que sair de casa la pelas 7. Sete horinhas, aquele frio horrivel, ninguem na rua, escuridao total, la iamos nos bem felizes pegar o trem. Chegamos na Gare pra variar bem perdidos, sem saber o que fazer nem pra onde ir. Nao sei bem como nem com quem, acabamos descobrindo que o trem nao ia sair - a SNCF, companhia de trem aqui da França, estava em greve "parcial" (tinha uns trabalhando), e teriamos que pegar o trem seguinte, das 8:41. Depois de mais de uma hora de espera, finalmente embarcamos, e..... surpresa!!!! Nao tinha lugar pra todo mundo, todas as cadeiras estavam ocupadas e tinha uma galeeera em pe. Viajamos ate Angoulême que nem sardinha enlatada, de pe, entre um vagao e outro do trem com mais um monte de gente. Pra completar tinha um cara que era igual ao Daniel Auteil - o ator frances -, e ficava olhando pra todo mundo com um meio sorriso, tipo "olha so que legal, estamos vivendo uma aventura!!". Em Angoulême metade do trem desceu, e ai deu ate pra deitar.
Em Bordeaux, ficariamos em um Albergue, mas descobrimos q ia sair mais barato ficar em um hotel na frente da rodoviaria, e nos instalamos. O hotel era de um marroquino simpatico - o bairro todo em volta da Gare e meio arabe -, e era caindo aos pedaços, o carpete todo rasgado, a tampa da patente quebrada... e acho que as chaves dos quartos eram meio intercambiaveis entre si, pq no meio da noite, o Buno dormindo e eu quase, abriram a porta do nosso quarto (imagino q sem querer)! Eu acordei o Bruno apavorada, ele balbuciou gritando alguma coisa em algum dialeto primitivo e sairam ("Pardon").
Bordeaux é uma cidade linda, vale a pena ser visitada. é beeem maior q Poitiers. Nossas andanças por la, conto por meio de fotos:
Saimos do hotel e fomos andando em direçao ao centro de Bordeaux, onde ficam os monumentos. No caminho, topamos com esse arco, e descobrimos que é uma parte do caminho de San Tiago de Compostela. Iguais a esse tem muitos outros pela cidade, muito mais do que voces podem imaginar.
Essa é a Catedral Santo Andre, que fica bem no centro, na frente do Hotel de Ville.
A primeira foto é um monumento na frente da catedral. A segunda, o Hotel de Ville.
Esse é um jardim lindo, que fica atras do Hotel de Ville e na frente do Museu de Belas Artes. Nos entramos nesse museu no sabado (quase todas as fotos foram tiradas na sexta), e é bem legal, tem ate tres quadrinhos do Renoir. Fomos tambem no Museu de Arte Moderna, recomendado pelo guia que o Lourenço, Eduardo, LG e Jouglans deram pro Bruno no niver dele - estamos usando muito! -, mas voltando pro museu, so tem aquelas coisas sem pe nem cabeça de arte moderna, tipo Bienal, que a gente olha e pensa: "isso é arte?" Gostamos muito mais do museu tradicional, o de Belas Artes.
Essa é a Place Gambetta. Achamos ela por acaso porque nos perdemos.
O Bruno, em uma rua bonitinha. Embaixo, o Grand Theatre e a Vinotheque.
Enfim, o ponto turistico mais conhecido de Bordeaux: o monumento aos Girondinos. Antes de termos o visto ao vivo, nao nos pareceu nada de mais, mas ao vivo ele é simplesmente fantastico, maravilhoso. Na ultima foto eu apareço.
Essa é a Basilica Saint-Michel, outra igreja bonita de Bordeaux. Na frente dela, tinha uma feira em que so falavam arabe (inclusive os vendedores, que gritavam tipo "tecido baratinho, pechincha, so tanto a peça", so que em arabe) .
Por fim, o rio de Bordeaux. Depois ainda fomos ao Jardim Publico, que é muito lindo, mas tinha acabado a pilha da maquina.
Sabado voltamos para Poitiers (voltariamos domingo, mas mudamos os planos) sentadinhos no trem, sem problema nenhum.