mercredi, avril 13, 2005

Emoçoes em Arles...

Como nos estavamos azarados ontem de noite! Saimos da internet e fomos nas tais termas de Constantino, que nao eram nada de mais. Quer dizer, eram legais, mas tinha que pagar pra entrar, e achamos que nao valia a pena. Depois, estavamos indo procurar o albergue e achamos no caminho um hotel baratinho. Otimo, pegamos o carro e nos instalamos. De noite, estavamos no hotel e resolvemos ir no Mc - eu estava com muita vontade de comer uma salada que tem la. Isso era umas 9 e pouco da noite. Chegamos no Mc e estava fechado! Da pra acreditar, fechado as 9 e pouco da noite??? Resignados, voltamos para o hotel para dormir, e ai nao tinha vaga para estacionar. Ficamos uma meia hora esperando alguem sair, ja nos culpando pela maldita saida. Finalmente alguem saiu, estacionamos e nos dirigimos para o hotel. O Bruno coloca a chave na fechadura, gira, baixa a maçaneta..... e a porta nao abre. De jeito nenhum, fizemos de tudo, e a porta simplesmente nao abria. Tocamos a campainha, ligamos pra o hotel, e nada adiantou. Quando ja estavamos nos desesperando, pensando onde dormir, tivemos uma ideia: o hotel tinha sacadas, e uma das luzes estava acesa. Ficamos gritando que nem loucos no meio da rua chamando alguem do hotel, e ninguem ouvia. O Bruno, entao, pegou um prego e jogou na sacada cuja luz estava acesa. Vimos um movimento no quarto, começamos a pular e a gritar e a pessoa nos viu. Era uma guria, e ela desceu pra abrir a porta. Acontece que nem de dentro ela conseguia abrir a porta, tinha algo trancando. Enquanto ela tentava e nos nos comunicavamos em ingles (a guria nao falava frances), eis que surge um cara estranho do outro lado da rua, e fica nos olhando. Quando ele atravessou na nossa direçao, nos saimos dali. Ele perguntou se tinhamos um cigarro, nos dissemos que nao, mas ele continuou vindo. Dai nos fomos pro meio da rua, atras de um carro, e ele seguiu pela rua em que nos estavamos. Mas serio, certo que ele ia nos assaltar se nos nao fossemos brasileiros sempre antenados nessas coisas de segurança. Enfim, a guria conseguiu abrir a porta. O que tinha acontecido é que o negocinho que sai da porta e entra na parede quando a gente gira a maçaneta (nao sei o nome daquilo) tinha caido, e nao tinha como abrir a porta. Trancamos a porta e deixamos o negocinho por la mesmo... serio, que pavor!
Enfim, conseguimos dormir e hoje acordamos cedo de novo. Fomos primeiro pra Les-Baux-en-Provence, uma cidadezinha muito legal, linda, no meio de montanhas rochosas. Depois, pra Aix-en-Provence, conhecida como a cidade das mil fontes - tem muuitas espalhadas pela cidade, que é bem grande, mas bem bonita e agradavel. E agora estamos em Hyeres, onde vamos dormir e provavelmente passar parte do dia amanha - queremos visitar as ilhas que tem aqui.