vendredi, juillet 22, 2005

Sobrevivendo aos atentados

Estavamos ontem voltando pra casa depois da nossa ultima aula de Macro, bem tranquilos, quando vimos uma caminhonete da Policia com a sirene no maximo volume passando muito rapido pelo corredor de onibus. Um pouco depois, outra viatura passou pelo mesmo lugar. Ali nos ja sentimos algo estranho no ar. Quando estavamos chegando em Russel Square, para irmos no supermercado que fica na frente da estacao de onde estao tirando os corpos dos atentados de duas semanas atras, os policiais estavam fechando a passagem. Ali tivemos certeza de que tinha algo acontecendo, e fomos direto pra casa para ver na BBC o que era (acabamos nem indo no pobre do supermercado, que estava fechado desde a quinta-feira dos atentados e tinha aberto exatamente ontem...). Quando chegamos em casa e vimos que tinham acontecido atentados que nem os do dia 07 nao conseguimos mais estudar direito pra prova. Nos, que ja nao andavamos de metro nem de onibus, agora sim e que nao vamos andar! So quem precisa muito mesmo. Enquanto isso o numero de bicicletas nas ruas vai aumentando...
A verdade e que nada de muito concreto esta sendo feito para prevenir esse tipo de ataque. As principais estacoes de metro estao com policiamento reforcado, mas ninguem e revistado. O mais ridiculo foi que, no dia do atentado, dia 07, subitamente todos os locais publicos ficaram super rigorosos com a entrada das pessoas. Aqui na biblioteca da LSE todos tinham que abrir suas mochilas pros segurancas verem o interior, no albergue comecaram a controlar se so entravam hospedes, mas no dia seguinte mais nada estava sendo feito, como se o perigo ja tivesse passado! Pelo menos hoje parece que a policia matou um terrorista num metro no Sul de Londres, quem sabe eles comecam a dar um jeito nisso...Enquanto isso, nos hoje fizemos a prova final de Macro, muuuito dificil pra variar. Hoje de noite vamos ver se saimos com o Lourenco pra comemorar o fim do primeiro curso, ou, que nem diz ele, “pra comemorar que estamos vivos”.