mardi, septembre 13, 2005

Copenhaguen, Berlim e misterios...

Sabado saimos de Estocolmo e fomos para Copenhaguen. Nossa primeira impressao da cidade nao foi muito boa, ate porque o centro de informacoes turisticas estava fechado, e depois de uma viagem longa e cansativa tivemos que ficar dando varias voltas carregando todas nossas coisas para conseguir um mapa para achar o albergue. Achamos o albergue, e as voltas que demos depois e no dia seguinte pela cidade desfizeram nossa impressao inicial. A cidade e muito legal, muito bonitinha, mais bonita que Estocolmo, e tambem tem um clima muito legal. Tem varios calcadoes, e varios artistas de rua. Vimos varias coisas que se ve nessas viagens, predios bonitos, igrejas, o parlamento (o Bruno anda com uma fixacao por parlamento, tudo que e cidade ele quer ver o parlamento!), a troca da guarda (muito diferente da de Londres, no meio da rua, as pessoas podem chegar pertinho e vao acompanhando os guardas, bem diferente). Vimos tambem a famosa pequena sereia de Copenhaguen - legalzinha, mas nada de mais. Uma coisa muito interessante que vimos la foi a Christiania. Christiania e uma "experiencia social", uma praca murada que e gerida pelos moradores, hippies que vendem coisinhas como brincos e pulseiras e ficam usando e vendendo drogas. E bem diferente do resto da cidade, tudo jogado, riscado, com cartazes com fotos de policiais com nariz de palhaco... Na entrada tem varios cartazes, a maioria em dinamarques, mas alguns deu pra entender: "Say NO to hard drugs" e "No photos". Na saida, tem uma especie de portal com os dizeres: "Voce esta entrando agora na Uniao Europeia". Enfim, e bem diferente. Mas o interessante e que achavamos que iriamos nos sentir inseguros naquela zona, mas nao, nao era um clima pesado ou ameacador - eram so hippies pacificos fumando maconha e vendendo coisas.
Segunda viemos para Berlim. Aqui o clima ja e bem diferente. As pessoas (todas!) sao super hiper mega antipaticas, algo que eu realmente nao imaginava, e quase ninguem fala ingles, diferentemente da Holanda, Suecia e Dinamarca, onde todos falavam, e muito bem (nem todos e nem tao bem na Dinamarca). Ficamos um pouco decepcionados com Berlim. Ainda nao vimos tudo, mas por enquanto, sei la, e so uma cidade grande com algumas coisas bonitas, como o parlamento (!) e outras muito interessantes. O Checkpoint Charlie entra nessa ultima categoria - um dos pontos (o mais famoso) onde os setores americano e sovietico se encontravam em Berlim. Tem varias coisas legais la, a placa original "Voce esta deixando o setor americano", uns guardinhas vestidos de americano e sovietico pra tirar foto, um museu do muro de Berlim, enfim. Fomos ver tambem um pedaco do muro que ainda esta em pe - muito muito legal. O legal dessa cidade e que da pra sentir a historia. Talvez ate isso de ela ser um pouco feia em geral seja por ela ter sido totalmente destruida com a guerra. Mas as vezes nem da pra acreditar que a Alemanha e a maior economia europeia. O metro e muito ruim, o pior em que ja andamos (nao falei do de Copenhaguen! Incrivel, super moderno, nao tinha ninguem dirigindo o trem, era tudo automatico!), todo riscado, sujo, os tuneis para atravessar a rua sao mal iluminados, sujos e riscados tambem, e a cidade e a mais despreparada pra receber turistas que ja visitamos. Nao tem indicacoes nas ruas de onde sao os pontos turisticos, nos pontos turisticos as informacoes sao todas escritas so em alemao (ate na Franca, que tem fama de xenofoba, tem em ingles!) e nos mapas turisticos nao tem muitas coisas importantes, como o muro. As vezes a impressao e que eles querem esquecer a guerra (o que alias e absolutamente compreensivel), porque nao indicam nada, os lugares importantes, sei la, perguntamos pro cara do turismo onde era o bunker em que o Hitler morreu e ele quase latiu, e disse que nao tinha nada la.
Agora o misterio: hoje quando estavamos andando por ai notamos uma baita movimentacao de policia, mas baita mesmo, algo anormal, e minha anteninha pos-atentado ja sinalizou que algo estava ocorrendo. Eu achei que podia ser super sensibilidade da anteninha, mas o Bruno tambem achou que algo estava acontecendo. A movimentacao continuou o dia inteiro, policia fechando ruas e trancando o transito pra comitivas da policia com sirene ligada passar, e coisas do genero. Sei la, ficamos intrigados mas achamos que nao era nada importante. Agora ha pouco, de noite, quando saimos pra procurar algo pra comer, notamos que os carros e furgoes da policia que estavam estacionados aqui perto de tarde ainda estavam la. Dali a pouco, vimos quatro policiais olhando pelas janelas de um estabelecimento que estava com as luzes todas apagadas. Esse estabelecimento era a embaixada do Iêmen. Os policiais encontraram uma sala com luz, bateram ali e sinalizaram pra um cara abrir a porta. Seguimos caminhando, fomos pra outro lado, e vimos muuuuuitos carros da policia fechando a rua, e um cara de terno parado na calcada. Quando nos aproximamos, ele perguntou o que queriamos, falamos que so estavamos andando e ele disse que por ali nao dava pra passar. Perguntamos o que estava acontecendo, ele disse, depois de pensar bastante: "O que esta acontecendo......... esta fechado... fechado, ok?". Algo esta acontecendo, algo grande relacionado com terrorismo ou imigracao, e estamos curiosos!!!!!!