vendredi, septembre 09, 2005

Gör en lång-lång-lång-lång!

Quarta-feira comecou nosso ultimo giro pela Europa antes de voltar para o Brasil. Saimos de Londres para Paris de Eurostar, o trem que passa pelo Canal da Mancha, por baixo do mar entre o Reino Unido e a Franca. Deu tudo certo la por Paris, deixamos nossas malas na casa dos nossos amigos de Poitiers e dormimos no LG. Alias, o LG merece o titulo de melhor anfitriao do ano, nos recebeu suuper bem, fez ate franguinho pra nos!
Estocolmo, Suecia. Esperavamos frio, limpeza, modernidade, enfim, tudo aquilo que se costuma imaginar dos paises nordicos. Encontramos isso e muito mais. A cidade e legal, moderna, mas com predios antigos tambem. Nos chamou a atencao 0 fato de que os predios nao sao todos da mesma cor, aquele cinza com que estamos acostumados a nos deparar. Nao, tem predio amarelo, laranja, bege, o que da um ar diferente a cidade. Sem contar o fato de que TODOS sao loiros. Incrivel, realmente incrivel.
Fora isso, sobra o lado, digamos, meio "viagem" dessa cidade. A comecar pelo idioma, essa coisa realmente bizarra que e o sueco. A frase do titulo e so o mais belo dos exemplos disso. Nao temos a minima ideia do que significa, mas ficamos repetindo-a e rindo dela desde ontem de noite. Os nomes das ruas sao gigantes, parecidos entre si, um convite para a confusao total. Ainda bem que todos falam ingles super bem. Mas a viagem nao para por ai. Estavamos ontem procurando nosso albergue, e eis que eu vejo um predio sorrindo pra mim. Isso mesmo, sorrindo, um rosto sorrindo. Obvio que a Ana achou que eu tinha enlouquecido de vez, mas depois ela viu tambem! Hoje de noite vamos sair a caca do tal predio pra tirar uma foto e nao passarmos por completos alucinados. Mas, voltando, estavamos nos procurando nosso albergue, e nao achavamos de jeito nenhum o numero dele na rua. Eis que olhamos para o outro lado da rua, onde ficava o lago, e vimos alguns barcos. Atravessamos, ja receosos do que estava por vir. Passamos por um grupo de mochileiros franceses, perguntamos pelo nosso albergue, e eles disseram que tinham visto, que era um "branco" mais pra frente. Continuamos e chegamos no nosso barco, digo, no nosso albergue. Sim, estamos dormindo em um barco-albergue, e tem muitos outros do lado do nosso. Uma viagem total, da pra sentir o balanco do barco, e o nosso quarto de ontem, com quatro camas, lembrava as cabines em que viajam os pobres no Titanic. A ultima "viagem" foi hoje. Quando estavamos caminhando, vimos uma mao e um nariz gigantes saindo da agua, como se estivesse se afogando ou sei la eu o que. Viagem total essa cidade, bem legal, tem umas vistas bem bonitas, a cidade e bonita como um todo, um conjunto. Gostamos, mas ja vimos o que queriamos. Amanha partimos pra Copenhaguen.