jeudi, octobre 06, 2005

Alpes

Nossa ultima noite em Salzburgo foi um horror. Estavamos cansados, ja tinhamos passeado por toda a cidade, e entao resolvemos ir dormir cedo, la pelas dez. Eis que por volta das tres da manha eu acordo com o ronco ensurdecedor de um cidadao dormindo na cama na minha diagonal. Nao me estressei, achei que devia ser so eu que tinha acordado, e fiquei tentando dormir. Impossivel. Nao adiantava nada enfiar o travesseiro em cima da cabeca, entrar pra dentro das cobertas... Incrivel, nunca tinha ouvido um ronco tao forte. Resolvi olhar pra cama de baixo, a da Ana, e vi que ela tambem ja estava acordada, puta da cara. Antes que nos mexessemos pra fazer algo, um outro cara tambem acordou, pegou alguma coisa de dentro da lata de lixo, que estava do lado da cama dele, e tentou, sem exito, atirar no roncador. Todo o quarto tinha acordado ja aquela altura. Desci da minha cama e fui balancar o cara, pra falar pra ele se virar, sei la, fazer alguma coisa, porque daquele jeito nao dava. Quem disse que o cidadao acordou? Cutuquei, balancei, e nada. Fui ate o banheiro, peguei papel higienico, fiz umas bolinhas e toquei nele da minha cama. Nao adiantou nada. A Ana foi la, balancou, cutucou o cara, e nem sinal de vida. Fui eu de novo, e assim por diante, ate a hora que a Ana chegou no ouvido dele e comecou a gritar, enquanto sacudia ele: "Fogo, fogo, o predio ta pegando fogo! Acorda!". Ai, finalmente, ele acordou e parou de roncar por um tempo (o suficiente pra nos conseguirmos dormir de novo).
No outro dia de manha, completamente moidos da noite mal dormida, pegamos o trem pra Zurique. Era pra viagem demorar seis horas, mas obvio que com a nossa sorte algo ia acontecer de errado. Um trecho dos trilhos estava trancado entre a Austria e a Suica, e entao tivemos que descer do trem, pegar um onibus e pegar um outro trem em uma mini estacao. Mas valeu a pena a viagem. As paisagens eram lindas, atravessamos os alpes, vimos as montanhas com neve eterna no pico, os lagos refletindo o ceu, os riachos de agua verde... muito bonito mesmo.
Chegando em Zurique, fomos ao centro de informacoes turisticas e nao e que o cara que nos atendeu reconheceu, pelo nosso sotaque, que eramos brasileiros?? Ele ja tinha passado nao sei quantos meses no Nordeste, e esse domingo ia de novo pra la, passar mais seis meses (nao sei como ele tem tantas ferias...). Falamos pra ele dar uma passadinha no Sul, nossa dica basica pra qualquer um que sinalize a possibilidade de ir ao Brasil. Nos instalamos no albergue e fomos dar uma volta. Ai tivemos nosso primeiro susto na Suica: os precos sao absurdos! Tudo e muuuito caro, carissimo. O menu do Mc custa tres euros a mais que na Austria, a massa - ate a massa! - custa mais que o dobro que no resto da Europa, um horror. Ainda bem que so reservamos cinco dias da viagem pela Suica. De volta ao albergue, ja de noite, tivemos nosso segundo e bem mais aterrorizante susto: topamos com o roncador descendo as escadas, e ele vinha do andar do nosso quarto! Pavor total, ainda mais que nosso quarto tinha duas camas livres quando saimos. Por sorte, ele nao estava la. Achamos que ele estava no quarto ao lado, junto com um paulista chato que conhecemos.
Hoje passeamos pelo centro de Zurique. O centro e bem pequeno, bonito, com o rio cortando ele ao meio. Tem um certo charme suico no ar... Estamos gostando muito daqui. Um detalhe interessante e que realmente nao esperavamos e que aqui no centro tem diversos, digamos, cenros de meretrizes, alem de cinemas e lojas "nao convencionais", com artigos para adultos. Tem fotos das meninas semi nuas nas portas, fazendo a propaganda dos lugares. E eles aceitam ate cartao de credito! Mas enfim, a cidade e bonita, e isso e o que importa.
Amanha vamos pra Genebra. Nao achamos nenhum albergue livre por la, mas mesmo assim vamos arriscar. Se tudo der errado, acho que vamos pegar um trem para Strasburgo, na Franca. A unica coisa certa e que domingo chegaremos em Paris, e ai vao faltar so sete dias pro nosso voo de volta...